Loader
x

BIOGRAFIA

CDBDIVULGACAO 404
CDBDIVULGACAO 381
CDBDIVULGACAO 444
CDBDIVULGACAO 426
CDBDIVULGACAO 363
CDBDIVULGACAO 348 (2)
CDBDIVULGACAO 333
CDBDIVULGACAO 318

O Clube do Balanço

A banda criada apenas para uma festa chegou ao seu quarto disco, trazendo como bagagem muitos shows apresentados pelo Brasil e pelo mundo. O Clube do Balanço já esteve em vários países da Europa (Alemanha, Holanda, Áustria, Reino Unido, França, Espanha, Ilhas Canárias e Moscou), na Oceania e Ásia (Nova Zelândia, Austrália, China, Cingapura e Moscou) e continuam fazendo shows por todo o Brasil para o público que os consagrou desde o nascimento da banda em 1999.

Inicialmente, eles se uniram apenas para fazer um baile como o que aconteciam na periferia de São Paulo nos anos 1970, a diferença era que ao invés de ter um DJ tocando vinis com clássicos do samba rock, haveria uma banda tocando ao vivo estas músicas, respeitando o estilo e a sonoridade da época. A resposta do público foi tão boa que a brincadeira não parou mais. Desde então a banda já lançou quatro discos e seu mais recente trabalho é o “Menina da Janela”.

O grupo é formado por Marco Mattoli, (guitarra e voz), Edu Salmaso (bateria), Gringo Pirrongelli (baixo), Tiquinho (trombone), Fred Prince (percussão), Marcelo Maita (teclado), Reginaldo Gomes (trompete) e Tereza Gama (voz).

O primeiro álbum do Clube do Balanço, Swing & Samba Rock, foi lançado em 2001 reapresentando o então desconhecido samba-rock para uma nova geração.
Teve participações da velha guarda do balanço, Erasmo Carlos na faixa “Mané João”, Marku Ribas em “Zamba Bem”, Bebeto em “Só vejo a Crioula” e Luís Vagner guitarreando no disco inteiro, e também de novos artistas que se apaixonaram pelo estilo, Seu Jorge, Max de Castro, Simoninha, Paula Lima e Ivo Meireles, participando de novas versões de grandes clássicos do estilo.
Em 2004, o Clube do Balanço volta ao estúdio para gravar o álbum “Samba Incrementado” desta vez com músicas autorais como “Saudades da Preta”, “A Sereia e o Marujo” e “Balanço” de Marco Mattoli e outras em parcerias como “Vem cá Nega” de Marco Mattoli e Rodrigo Leão e “Primeiro da Ilha” de Marco Mattoli e Seu Jorge, buscando novas trilhas para este estilo clássico.
Em 2009, o Clube lança seu terceiro álbum 100% autoral intitulado “Pela Contramão”.

O nome vem do fato de que muita gente achava que o Samba-rock era coisa do passado e o Clube do Balanço provou que não, vindo pela contramão lotando casas em São Paulo, levando o samba rock para outras cidades e estados do Brasil e também para outros países.

Quatro anos depois, a banda investe no seu trabalho autoral, e de Maio a Dezembro de 2013 realiza ensaios abertos que serviram de berço para o seu quarto Álbum “Menina da Janela”.

A receptividade do público nos ensaios levou a seleção final das músicas. Neste disco os dançarinos recebem uma justa homenagem com a música “Nó” de Roberta Gomes e Marco Mattoli.

O álbum Menina da Janela, assim como em todos os álbuns da banda, abre e fecha com músicas instrumentais, começando com “La Nave Vá” do trombonista Tiquinho, inspirada na Itália de Fellini, e encerrando com “Don Bocato” do baixista Gringo Pirrongelli. O grande destaque vai para as românticas, mas não menos dançantes “Menina da Janela” de Marco Mattoli e Luís Vagner e “Vício Perfeito” e “Baby Não Mora Mais Lá” de Marco Mattoli. “Time Contra” traz a parceria marcante de Marco Mattoli com dois grandes do samba, Nei Lopes e Magnu Sousá.

“Menina da Janela” consagra o Clube do Balanço e sua trajetória de 15 anos animando os salões de dança do Brasil e do mundo. Considerada a longevidade da banda, que já supera a da fase original do samba rock, o Clube do Balanço mostra, com este disco, que a boa música popular cresce, contribui e evolui junto com a cultura brasileira, atacada pelo vazio de modismos, consumismo e ostentação.

Downloadhttp://bigtheme.net/joomla Joomla Templates